Diretora do CEIPE comenta pesquisa do Unicef sobre alfabetização no Jornal Nacional

“Ser alfabetizado envolve um trabalho quase artesanal em que o professor interage muito com a criança, acompanha o progresso de cada criança, e as crianças se alfabetizam em ritmos diferentes. Nas áreas de maior vulnerabilidade, os pais não estavam em casa, em teletrabalho, como boa parte das famílias de classe média, organizando essa criança pequena que ainda não tem autonomia para aprender, para que ela assistisse aulas na TV ou plataformas, quando os municípios tinham plataformas, ou que ela fizesse as atividades previstas. De fato, se há uma área que foi um grande desastre foi exatamente a de alfabetização”, explica Cláudia Costin em reportagem sobre pesquisa do Unicef no Jornal Nacional. Confira aqui.

Tipo da notícia: 

CEIPE na Mídia