Claudia Costin, diretora do CEIPE, fala sobre as mudanças no novo Fundeb em matéria do G1

"Reservar recursos para entidades filantrópicas e privadas para além da educação infantil, que é onde já está permitido, tem dois efeitos ruins. Primeiro, vai financiar a iniciativa privada. Não faz sentido tirar recurso das escolas públicas, que já são insuficientes, e dar para outras instituições. Outro ponto é: onde estão essa instituições privadas? A maioria está em municípios mais ricos. Isso faz com que o Fundeb perca um pouco o caráter distributivo que o dinheiro da União traria", afirma Claudia Costin, diretora do CEIPE. Confira a matéria na íntera aqui.

Tipo da notícia: 

CEIPE na Mídia