As desigualdades educacionais brasileiras precisam ser reduzidas. Como fazer isso?

O 15º documento da série Políticas Educacionais em Ação analisa as desigualdades educacionais no país, a partir de três pontos: acesso, permanência e aprendizados viabilizados por uma escola. Os autores Fábio Waltenberg, Lara Simielli e José Francisco Soares levantam reflexões para as escolas, para redes de ensino (municipais e estaduais) e para o governo federal. E destacam que, em todas as instâncias, o importante é que o debate permeie as políticas públicas educacionais, voltadas ao enfrentamento das desigualdades, desenvolvendo programas com foco nos estudantes e nas escolas mais vulneráveis. Esse trabalho contou também com o apoio da assistente de pesquisa Graciele Pereira Guedes.